Assistência Social

Na área da Assistência Social são desenvolvidas ações que visam o atendimento e a Defesa e Garantia de Direitos Sociais das pessoas com Deficiência Intelectual, Múltipla e Transtorno do Espectro do Autismo – TEA e suas famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, atendidas nas áreas da Saúde e Educação.

Clique abaixo para mais informações sobre cada programa.

No Programa de Apoio à Família são ofertados o Serviço de Proteção Especial de Média Complexidade para as pessoas com Deficiência e suas famílias e Defesa e Garantia de Direitos. Todas essas ações são articulada com as áreas da Saúde e Educação.

O Serviço de Proteção Especial de Média Complexidade para as Pessoas com Deficiência e suas famílias realiza o Diagnóstico Familiar (Acolhimento), Atendimento Psicossocial, Intervenção Social, Orientação à Família e Visita Domiciliar, pelo Serviço Social e Psicologia.

O Programa é voltado para os usuários a partir de 35 anos e suas famílias e busca desenvolver ações que visam a inclusão, habilitação e reabilitação da pessoa com Deficiência Intelectual de tal forma que permitam o resgate de sua cidadania, integrando-a na sociedade, conforme suas necessidades e habilidades. São oferecidos atendimentos de Terapia Ocupacional, Psicologia, Serviço Social e Orientador Social. Este programa tem sua oferta em parceria firmada por meio do Termo de Colaboração nº 30/2018 com a Unidade de Assistência e Desenvolvimento Social.

Esse programa visa preparar e acompanhar a pessoa com Deficiência Intelectual no processo de recrutamento, seleção e contratação bem como assessorar as empresas no processo para atender a Lei de Cotas, buscando a permanência da pessoa com Deficiência Intelectual no mercado competitivo. São oferecidos atendimentos de Terapia Ocupacional, Psicologia e Serviço Social.

O Projeto de Artes busca através de atendimento de Psicologia e aulas de Teatro, Arteterapia e Dança desenvolver o conceito de autogestão nas crianças/adolescentes com Deficiência Intelectual, para promover a autonomia, a autodefesa e a inclusão social, minimizando a violência direta e/ou violação de direitos, bem como prevenindo situações de risco, exclusão, isolamento, discriminação e rompimento de vínculos familiares. Este projeto é financiado pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA) e tem sua oferta em parceria firmada por meio do Termo do Fomento nº 09/2020 com o Município de Jundiaí pela Unidade de Assistência e Desenvolvimento Social e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Educação

Na área da Educação são realizadas atividades visando à escolarização na modalidade da Educação Especial; apoio ao processo de inclusão escolar; e estimulação, que é um facilitador para o desenvolvimento Infantil.

São ofertados os seguintes serviços: Avaliação Diagnóstica, Núcleo de Estimulação Precoce – Estimulação Global e Específica, Atendimento Complementar e a Escola de Educação Especial.

Clique abaixo para mais informações sobre cada programa.

Realiza avaliação diagnóstica dos alunos encaminhados pela rede municipal de ensino, visando definir o diagnóstico e a conduta terapêutica. Os critérios para encaminhamento para avaliação diagnóstica são definidos pela Unidade de Gestão de Educação.

Atende os alunos que frequentam a Educação Infantil da rede municipal de ensino com dificuldades específicas nas áreas de fonoaudiologia e psicologia e que não apresentem nenhuma deficiência ou síndrome associada.

Os atendimentos tem como objetivo promover a adequação nas habilidades e competências para lidar de maneira assertiva nas áreas afetivo-emocionais, sociais e comportamentais, assim como, a fala e linguagem.

São ofertados os atendimentos nas especialidades de Psicologia, Fonoaudiologia e Neurologia Infantil (para os alunos que apresentam alterações comportamentais).

Atende os alunos que frequentam a Educação Infantil da rede municipal de ensino, que apresentam atraso no desenvolvimento infantil, deficiência intelectual e hipótese diagnóstica ou Transtornos do Espectro do Autismo. Os atendimentos tem como objetivo estimular o desenvolvimento motor, cognitivo, sensorial, linguístico e social, visando evitar ou minimizar eventuais prejuízos.

São ofertados atendimentos nas especialidades de psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia e neurologia infantil.

Desenvolve habilidades pedagógicas, sociais e emocionais, visando facilitar a aprendizagem e o processo de inclusão escolar dos alunos matriculados do 1º ao 5º ano na rede municipal de ensino, com diagnóstico de Deficiência Intelectual, Transtorno do Espectro Autista – TEA e Limítrofes. Os atendimentos serão ofertados nas especialidades de Neurologia, Pedagogia ou Psicopedagogia e Fonoaudiologia.

O atendimento na Escola de Educação Especial se fundamenta na instrumentalização do currículo funcional, no sentido de oferecer aos alunos a máxima potencialidade com relação à sua autonomia e independência, já que não puderam ser beneficiados pela inclusão em classes comuns do ensino regular.

É disponibilizado o ensino fundamental – anos iniciais para os alunos de 6 a 29 anos e seis meses, com deficiência intelectual, e/ou deficiência múltipla que necessitam de apoio permanente/pervasivo e transtorno do espectro autista (TEA) e que necessitam de apoio substancial ou muito substancial.

saúde

A área da Saúde desenvolve ações terapêuticas, tratamento, prevenção, treinamento e capacitação voltadas à prevenção de deficiências, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, deficiência intelectual e Transtorno do Espectro do Autismo – TEA associado a deficiência intelectual.

Clique abaixo para mais informações sobre cada programa.

Realiza avaliação dos usuários encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde – UBS e pelo Hospital Universitário – HU para definição do diagnóstico e respectivo laudo médico – psicológico, a partir daí encaminhamento para inserção nos programas da APAE ou retorno ao serviço solicitante do laudo.

Reavalia os usuários inseridos nos programas, visando a alta do usuário e revisão do processo terapêutico.

Acompanha o desenvolvimento dos bebês de 0 e 1 ano 11 meses e 29 dias de idade e orienta as famílias a estimular adequadamente o bebê, afim de que seu desenvolvimento global não apresente atraso.

Além disso, é realizada orientação mensal na área de fisioterapia para crianças com idade gestacional igual ou menor a 34 semanas.

Faça download das Cartilhas de Desenvolvimento Infantil:

– 0 a 3 meses
– 4 a 6 meses
– 7 a 9 meses
– 10 a 12 meses
– 15 a 24 meses

Oferece o atendimento de fonoaudiologia, terapia ocupacional e fonoaudiologia às crianças de 0 a 5 anos, 11 meses e 29 dias que apresentam atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, microcefalia, deficiência intelectual e Transtorno do Espectro do Autismo – TEA associado a deficiência intelectual com o intuito de estimular o seu desenvolvimento.

Oferece suporte terapêutico para usuários a partir de 6 anos com deficiência intelectual e transtorno do espectro do autismo associado a deficiência intelectual nas áreas de psicologia, psicopedagogia, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e atendimento médico com objetivo de promover o desenvolvimento psicomotor da criança potencializando o processo de aquisição de suas funções cognitivas e habilidades sócio afetivas.

Além disso, tem por objetivo promover o desenvolvimento cognitivo, comportamental, emocional e novas habilidades sociais pertinentes ao universo adolescente preparando para a fase adulta. Tem como foco desenvolvimento da autonomia para as atividades de vida diária e atividades de vida diária instrumental, autocuidado, socialização, inclusão escolar, e orientação vocacional.

O atendimento de psicologia é realizado em grupo apenas com usuários com Transtorno do Espectro do Autismo – TEA associado à Deficiência Intelectual que necessitam de apoio pervasivo.

Oferece atendimento para pessoas com deficiência intelectual e Transtorno do Espectro do Autismo – TEA associado à deficiência intelectual de 16 a 34 anos e 11 meses e 29 dias de idade que se beneficiam do trabalho em grupo. Os casos a partir de 35 anos poderão se beneficiar também desde que não estejam em processo de envelhecimento avançado.

Tem por objetivo a manutenção de um estilo de vida saudável, no desenvolvimento da autonomia para as atividades de vida diária, atividades instrumentais de vida diária, da independência, autocuidado, socialização e inclusão social.

Oferece atendimento aos usuários que chegaram ao final da reabilitação e que não é mais indicado atendimento intensivo e sim cuidados que proporcionem melhores
níveis de bem estar, manutenção de um estilo de vida saudável (alimentação, prática de exercícios), no desenvolvimento da autonomia para as atividades de vida diária e atividades de vida diária instrumental e do autocuidado, socialização e inclusão social.